GRU Airport, Membros do Comando Militar do Sudeste
Membros do Comando Militar do Sudeste

Membros do Comando Militar do Sudeste, capacitados em desinfecção pelo 1º Batalhão de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (1º Btl DQBRN), realizaram a desinfecção de todos os espaços comuns da área pública do Terminal 2 do Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, nesta quarta-feira (1/07). A iniciativa, que durou cerca de três horas, visa minimizar a propagação da covid-19 diante do cenário da retomada gradual da economia e do setor aéreo. Os soldados da Marinha e do Exército Brasileiro dividiram-se em dois grupos: um para todos os níveis (mezanino, saguão de embarque e desembarque) do check-in B ao C e o outro, do check-in D ao E. O espaço representa cerca de 24.100 m².

A iniciativa partiu do 1º Btl DQBRN, que só este ano já realizou um total de 500 ações de descontaminação em espaços públicos no Estado de São Paulo, com o objetivo de reduzir a contaminação pelo novo coronavírus.

Desde que foi decretada a pandemia de covid-19, pela Organização Mundial de Saúde (OMS), o Aeroporto tem recebido uma média diária de 15 mil passageiros. Embora o número seja quase 10% do total operacional registrado antes do surto do novo coronavírus pelo mundo, ainda representa uma das maiores movimentações do Brasil. Somente no Terminal 2 é realizada 90% de toda a atividade atual do Aeroporto, administrado pela concessionária GRU Airport. Nele, desde março deste ano, estão concentradas as operações de embarque e desembarque domésticos e, como acontecia antes da pandemia, também é realizado o procedimento de check-in de algumas companhias aéreas que possuem voos internacionais.

Fonte: AviaoRevue

(0)