A oferta da Saab para a Finlândia inclui sistemas avançados de Guerra Eletrônica, como o Pod de Interferência para Ataque Eletrônico (EAJP), desenvolvido recentemente, e um sistema de míssil despistador (decoy).

A oferta da Saab à Finlândia para a aquisição do caça HX, inclui o caça Gripen E/F e o GlobalEye, uma aeronave de Alerta e Controle Aéreo Antecipado e Controle (Airborne Early Warning and Control – AEW&C).

Como parte das capacidades de Guerra Eletrônica do Gripen E/F, a Saab revela um novo sistema: o Míssil Despistador Leve (Lightweight Air-launched Decoy Missile). O míssil despistador e o novo Pod de Interferência para Ataque Eletrônico, que iniciaram os ensaios em voo na Saab em 2019, garantirão que os pilotos finlandeses estejam protegidos de radares e mísseis inimigos.

O novo míssil despistador será um jammer substituto altamente capacitado a realizar as missões mais exigentes. Ele atuará como um multiplicador de força, pois reduz o número de mísseis e aeronaves necessários para completar uma missão. O novo míssil pode obstruir ou criar alvos falsos para radares de aquisição, rastreamento, controle de disparo e aerotransportados.

“Nossa oferta para a Finlândia, combinando o Gripen E/F e o GlobayEye, como multiplicadores de força, protegerá a nação e as fronteiras da Finlândia, proporcionando uma consciência situacional abrangente e um verdadeiro efeito de dissuasão”

“O míssil despistador, que apresentamos hoje, constituirá um grande acréscimo às capacidades de ataque eletrônico integradas ao Gripen E/F. A carga útil do novo míssil é, em grande parte, desenvolvida na Finlândia, e isso fortalecerá ainda mais a nossa oferta ao país”, disse Jonas Hjelm, vice-presidente sênior e Head da área de negócios Aeronautics da Saab.

O desenvolvimento do novo míssil despistador significa que a Saab expandirá seu Centro de Tecnologia em Tampere, Finlândia, com mais funcionários qualificados. A Saab já estabeleceu uma parceria técnica com a Aalto University, da qual mais de dez projetos de pesquisa estão em andamento nas áreas de sensores avançados e inteligência artificial.

 

Fonte: AviaoRevue

(0)