A Inframerica, administradora do Aeroporto de Brasília, batizou os 36 portões de embarque com nomes de importantes personalidades negras para história do Brasil e do mundo. O projeto em homenagem ao Dia da Consciência Negra consiste na fixação de letreiros no acesso às pontes de embarque com o nome dos homenageados. Além da numeração, cada portão recebeu o nome de personalidades, como Martin Luther King, Elizabeth Eckford, Carolina Maria de Jesus – a primeira escritora negra brasileira, e até nomes atuais como da atriz Taís Araújo e do marido Lázaro Ramos, reconhecidos como grandes personalidades negras pela Organização das Nações Unidas.
A ideia da ação é resgatar a memória daqueles que superaram o preconceito e que conquistaram postos de relevância nos campos em que atuaram ou atuam, além de importantes vozes pelos diretos dos negros.
O objetivo da concessionária é despertar a reflexão entre passageiros e funcionários que passam pelo terminal para a importância da igualdade racial e a relevância de ações que garantam mais oportunidades à população de maior vulnerabilidade. O Aeroporto de Brasília é o 3º maior aeroporto do Brasil em movimentação de passageiros. Por dia, circulam cerca de 45 mil usuários.
Como são apenas 36 portões, um deles homenageia todos os negros e negras que não puderam ser descritos nominalmente. Para entender mais a fundo quem foram e são estas personalidades, os painéis de informativo publicitário do Aeroporto exibirão um texto curto sobre cada um. As placas ficarão expostas no terminal até o dia 30 de novembro.

Fonte: AviaoRevue

(0)