Antes mesmo do Sol surgir no horizonte, vários pilotos já estão colocando em atividade a prática da aplicação aérea. Uma atividade perigosa, que também traz uma das melhores remunerações no mercado da aviação civil.

No Brasil a atividade se destaca por ter a segunda maior frota de aviões de pulverização no mundo, cerca de 2.000 aviões agrícolas em operação no país aplicando produtos a pouco mais de 2 metros do solo, perdendo apenas para os Estados Unidos.

A aviação agrícola surgiu em 1911, criada pelo alemão Alfred Zimmermann. Em 1921 foi feita a primeira aplicação de inseticida sobre uma floresta em Ohio, nos Estados Unidos. Já em 1947, a prática foi trazida ao Brasil, onde foi realizado um combate sobre uma praga de gafanhotos em Pelotas, no Rio Grande do Sul, na ocasião foi utilizada uma aeroanve Muniz M-7, de matrícula PP-GAP, pelo então Comandante Clovis Candiota.

Foto por aviarmor.net

Foto por aviarmor.net

Desde então a prática da pulverização aérea no Brasil não parou de crescer, tendo sido regulamentada pelo Ministério da Agricultura, e reconhecida oficialmente no país em 1969.

Nada de rádios e equipamentos modernos para navegação! Os aviões agrícolas são aparelhos simples, equipados com o básico em aviônica para um voo. São aviões que também são projetados para carregar muito peso, dispõem de asas com grande envergadura, motores muito potentes, armazenamento para os defensivos, além claro, das barras de pulverização.

Dentre as quase 2.000 aeronaves em operação atualmente no Brasil, existe uma frota com uma grande variedade de modelos, desde aviões de categoria leve, até modelos mais pesados, os mais utilizados são:

Piper PA-25 Pawnee: Lançado pela Piper Aircraft no ano de 1959, o Pawnee é uma das aeronaves mais utilizadas no Brasil, muitos da versão PA-25-235, equipado com um motor de 235hp e também o PA-25-260, com motor de 260hp.

Embraer 202 Ipanema: Fabricado pela Neiva, subsidiária da Embraer, é o carro-chefe da pulverização aérea no Brasil e também o mais vendido da categoria no país. São em quase 1.400 registrados, cerca de 60% de participação. A principal característica do Ipanema é o seu motor movido a etanol, desenvolvendo uma potência de 320hp.

Cessna 188: Produzido entre 1966 e 1983 pela Cessna Aircraft, este também é um dos que mais se destacam no Brasil. Predominando os modelos Ag Truck, Ag Wagon, com motor aspirado e Ag Husky, esse último com motor turbo.

Air Tractor: Um dos gigantes do setor, fabricado nos Estados Unidos pela Air Tractor Inc. com sede em Olney, no Texas. No Brasil, existem diversas variantes do modelo, desde os mais antigos, equipados com motores radiais, até os mais modernos, com motores turbo-hélices.

Voando aeronaves como Cessna C188 e Embraer EMB 202 com câmeras instaladas a bordo, o piloto Henrique R. Saretta o levará ao mundo da aviação agrícola:

E aí, se interessou pela carreira de piloto agrícola ? Em breve uma matéria dedicada a formação de pilotos do ramo.

(722)