A Embraer comemora a entrega de 1.400 unidades do avião Ipanema, líder no segmento de aviação agrícola no Brasil, com 60% de participação no mercado. Movida a energia renovável (etanol), a aeronave é mais ágil e eficiente, o que garante maior produtividade.

O Ipanema é usado principalmente na pulverização de fertilizantes e defensivos agrícolas, evitando perdas por amassamento na cultura e flexibilizando a operação. As principais culturas que têm demandado o avião são: soja, milho, algodão, cana-de-açúcar, banana, citrus, eucalipto e café. Multitarefas, ele também pode ser utilizado para espalhar sementes, combater vetores e larvas, no combate primário a incêndios e povoamento de rios.

O aumento da população mundial tem exigido da agricultura cada vez mais eficiência e competitividade. “A presença do Ipanema no mercado, e o resultado de 1.400 aeronaves entregues desde sua concepção, faz da Embraer uma grande aliada da produção agrícola do País”, afirma o diretor da Unidade Produtiva da Embraer de Botucatu, Alexandre Solis.

É neste contexto que a Embraer garante a constante busca pelo melhor em tecnologia e inovação: prova disso é o desempenho do modelo Ipanema 203 que garante uma faixa de aplicação de até 24 metros com excelente uniformidade, comprovado pelo estudo realizado pela Universidade Estadual Paulista (Unesp).

“As melhorias incorporadas no Ipanema ao longo dos anos para atender às necessidades dos clientes explicam o sucesso da aeronave”, diz Solis. “Hoje é um dia importante, um dia de grande orgulho para a Embraer e para todos os envolvidos no sucesso deste avião. Poucas aeronaves no mundo atingiram a marca de 1.400 unidades produzidas. Este é um resultado fora da curva e nos motiva a crescer ainda mais”, complementa.

O Ipanema é um dos primeiros aviões lançados pela Embraer e fabricado de forma ininterrupta há mais de 40 anos na unidade de Botucatu (SP). O avião iniciou sua história no fim dos anos 60 com a necessidade de modernizar as técnicas agrícolas no Brasil, principalmente para o combate das pragas que, naquela época, destruíam as plantações de café. Em 31 de julho de 1970, o Ipanema fez seu primeiro voo e desde então tem evoluído em diversos aspectos, atingindo resultados importantes.

Fonte: AviaoRevue

(0)