O caça furtivo chinês Chengdu J-20, que fez seu primeiro voo 6 anos atrás, entrou recentemente em operação, segundo informações veiculadas na TV estatal do país asiático.

A aeronave faz parte de um grande plano de investimento e modernização das forças armadas coordenado pelo presidente Xi Jinping, com o objetivo de expandir a capacidade de defesa para além da linha costeira.

Cientistas da área dizem que o J-20 não é tão efetivo no combate direto quanto os norte-americanos F-22 e F-35, porém os chineses apostam em uma outra estratégia baseada nos mísseis de longo alcance, visando não necessariamente aeronaves do front, mas principalmente as de apoio, como os aviões não armados usados para reabastecimento em voo, por exemplo.

(65)