Foto: Aeroporto Viracopos

Desde a noite de quarta-feira (21), mensagens a respeito dos voos que decolam do Brasil ou que passam pelo espaço aéreo brasileiro são enviadas do Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA) ao Centro de Operações de Gerência de Rede (NMOC) da Organização Europeia para a Segurança da Navegação Aérea (EUROCONTROL), sediada em Bruxelas, na Bélgica.
Essa troca de informações é um dos resultados de um acordo de cooperação assinado entre a Força Aérea Brasileira (FAB), por meio do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), e a EUROCONTROL.
O modelo concebido estabelece que quando da ocorrência da decolagem de uma aeronave de um aeroporto internacional brasileiro ou no cruzamento, pela primeira vez, do nosso espaço aéreo, com destino à Europa, é disparado um aviso FSA (do inglês, First System Activation) ao NMOC-EUROCONTROL.
Isso é viabilizado por um sistema de Gerenciamento de Tráfego Aéreo (ATM) intitulado Plataforma de Compartilhamento de Informações Correntes do Espaço Aéreo (PCICEA).
São enviadas diversas informações sobre o voo em todo o seu percurso até a saída do espaço aéreo sob responsabilidade brasileira, ou seja, após cruzar o último setor da Região de Informação de Voo (FIR) do Centro de Controle de Área (ACC) Atlântico, do Terceiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA III), sediado em Recife (PE).
Por outro lado, o Centro de Operações da EUROCONTROL também realiza a ação de intercâmbio de dados para as aeronaves oriundas da Europa, ou as que cruzarem os céus do continente, com destino ao Brasil ou aos demais países em que sobrevoem o espaço aéreo brasileiro.
A conclusão desse trabalho conjunto ocorreu após processo conduzido em fases, englobando o envio de dados em teste, com o fito de checagem da qualidade da informação e de protocolos, até a troca de dados reais e dinâmicos via B2B (do inglês Business to Business), ou seja, por meio de mensagens estruturadas.
Utilizou-se como base o SWIM (do inglês, System Wide Information Management). Preconizado pela Organização da Aviação Civil Internacional (OACI), o SWIM faz referência ao aumento da consciência situacional por meio da troca de informações em tempo real, com garantia da qualidade, integridade e segurança dos dados. É um conceito mundial, que traz mudança de paradigma na prestação do serviço aeronáutico e na segurança da informação.
“Agora com os dados validados e ativados nas operações do Sistema Avançado de Gerenciamento Tático de Fluxo da EUROCONTROL, haverá benefícios substanciais à previsibilidade dos voos, já que todos os participantes envolvidos no Gerenciamento de Tráfego Aéreo terão informações mais precisas sobre eles. A EUROCONTROL costuma utilizar um termo para descrever essa troca de informações atualizadas: Conectividade Global”, ressaltou o Oficial de Ligação Brasileiro na EUROCONTROL, Major Aviador Deoclides Fernandes Barbosa Vieira.
“Isso colaborará para que se evitem surpresas nos monitores da Gerência de Rede da EUROCONTROL, pois os voos com destino à Europa estarão sendo monitorados por meio do envio de mensagens. Assim, a EUROCONTROL poderá planejar sua demanda em tempo real, com informações atualizadas sobre os tráfegos. E isso é muito valioso para um balanceamento efetivo entre capacidade e demanda”, complementou o oficial.

Fonte: AviaoRevue

(0)