AZULEntre amanhã (25) e 30 de abril, a Azul, maior companhia aérea em número de voos e destinos servidos no país, irá operar 70 voos diários para 25 cidades, em operações essenciais para aqueles que necessitam viajar. Apoiando irrestritamente as recomendações das autoridades de saúde brasileiras, que determinam que as pessoas permaneçam em casa, a companhia manterá voos que também irão possibilitar o transporte de cargas, como medicamentos e órgãos, e de profissionais da saúde que trabalham diretamente no combate à pandemia da COVID-19.

O planejamento também contou com o apoio da Anac, que garantirá a infraestrutura necessária para a operação nestes aeroportos.

“As viagens aéreas são parte integrante da infraestrutura de qualquer país, especialmente em um de dimensões continentais como o Brasil. Como maior companhia aérea do país em número de destinos e voos, temos orgulho de apoiar o Brasil neste período de crise por conta da pandemia do novo Coronavírus e por isso iremos operar uma malha que permitirá o movimento de pessoas e mercadorias pelo país. Enquanto pessoas precisarem viajar, enquanto os órgãos precisarem ser transportados, enquanto os suprimentos médicos precisarem de carga, a Azul estará lá”, afirma John Rodgerson, presidente da Azul.

Apoio a profissionais que atuam na pandemia
Desde ontem (23), médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, farmacêuticos e nutricionistas que estão trabalhando diretamente no combate à pandemia do novo Coronavírus podem viajar com a Azul pagando somente a taxa de embarque. O profissional de saúde precisa comparecer no dia da viagem a uma das lojas da companhia, presentes nos aeroportos, com no mínimo duas horas de antecedência do embarque, e apresentar a carteira de identificação de seu Conselho Regional, além de uma declaração que comprove que a viagem se dá pelo cuidado a pessoas contaminadas ou suspeitas de contaminação pelo COVID-19.

Fonte: AviaoRevue

(3)