Foram mais de 25 anos de serviços em céu brasileiro, com as cores da TAM, Taba, Avianca Brasil e Mais Linhas Aéreas. A companhia Avianca Brasil encerrou a operação de uma das aeronaves mais importantes e polêmicas dos últimos anos na aviação brasileira, o Fokker 100.

O fim da operação deste modelo de aeronave marca a consolidação definitiva da renovação e modernização de frota da Avianca Brasil, composta, hoje, somente por aeronaves Airbus. Foi apelidado durante sua passagem pela Avianca Brasil como MK-28, uma estratégia de marketing da companhia para afastar o passado cheio de marcas deixado pela TAM, a Avianca Brasil chegou a operar 14 aeronaves desse tipo.

Para celebrar a data, o Presidente da Avianca Brasil, José Efromovich, convidou os jornalistas para coletiva de imprensa a bordo do último voo comercial do Fokker 100 no Brasil. Embarque conosco:

Pela última vez o Fokker 100 liberou toda sua potência dos motores Rolls-Royce Tay na cabeceira 35L do aeroporto de Congonhas. O Fokker 100 cumpriu seu voo de despedida com a força e a segurança de uma aeronave que demonstra vontade de voar ainda por muitos anos.

Com a Avianca Brasil, o Fokker 100 realizou quase 200 mil voos, acumulou 40 mil horas de voo, transportou 14 milhões de passageiros e percorreu uma distância equivalente a quatro mil voltas ao redor do planeta Terra.

(367)